I

Ó meu Benfica encarnado

Cor do sangue e sol nascente

És o espírito que irradia

Novo povo nossa gente

II

Ó lampião lampião

Dizem alguns a criticar

Sem saberem que é vida

Que ao povo estás a dar

III

A tua Águia Real

É crença do lusitano

Que eleva ao poder cósmico

A alma do ser humano

IV

E essa crença persiste

No clube adorado

Pela grande maioria

De um povo devoto ao fado

© AUTOR IVO RATO
www.avozdalusitania.com